Papa aceita renúncia de mais 2 bispos chilenos por pedofilia - Religião | Valter Vieira - Informação de qualidade
23 de setembro de 2018
MIN MAX
Envie fotos e vídeos
para nosso WhatsApp
75 99120-3503

Notícias

RELIGIÃO - 22/09/2018

Papa aceita renúncia de mais 2 bispos chilenos por pedofilia

Papa aceita renúncia de mais 2 bispos chilenos por pedofilia

O Vaticano informou nesta sexta-feira (21/9) que o papa Franciscoaceitou o afastamento de mais dois bispos chilenos envolvidos em escândalos de pedofilia. Tratam-se dos bispos de San Bartolomé de Chillan, monsenhor Carlos Eduardo Pellegrin Barrero, e de San Felipe, monsenhor Cristian Enrique Contreras Molina.

O Papa nomeou administradores apostólicos para o dois postos, com base no “sede vacante et ad nutum Sanctae Sedis”, até que seja tomada uma decisão à respeito dos casos. Barrera, de 60 anos, é ex-reitor do Colégio do Verbo Divino e foi investigado em 2011 pela Procuradoria-Geral do Chile devido a uma denúncia anônima, via e-mail, sobre um caso de abuso sexual contra um estudante.

O e-mail menciona “festinhas”, com bebida alcoólica, envolvendo estudantes menores de idade, e relatava que dois jovens teriam se suicidado após sofrerem abusos.

Molina, por sua vez, é um dos sete bispos citados no relatório da Procuradoria nacional do Chile sobre casos de pedofilia no país. Uma investigação contra o religioso chileno foi aberta em 28 de junho, com suspeitas de crimes “contra a ordem da família, a moralidade pública e a integridade sexual”.

O escândalo de pedofilia no Chile tem afetado a Igreja Católica e já acumula 119 inquéritos. Isso provocou uma renúncia em massa dos religiosos locais. Com os dois afastamentos desta sexta, chega a sete o número de bispos removidos por Jorge Mario Bergoglio, o Papa Francisco, no país. Os outros cinco foram afastados em junho. METRÓPOLES

Enquete

Você concorda com a reforma da previdência?

*Enquete encerrada.
  • 3%
  • 24%
  • 74%