Fernanda Rodrigues festeja a chance de ser má em ‘O outro lado do paraíso’: ‘Faltava essa oportunidade’ - Novelas | Valter Vieira - Informação de qualidade
19 de julho de 2018
MIN MAX
Envie fotos e vídeos
para nosso WhatsApp
75 99120-3503

Notícias

NOVELAS - 27/03/2018

Fernanda Rodrigues festeja a chance de ser má em ‘O outro lado do paraíso’: ‘Faltava essa oportunidade’

Fernanda Rodrigues festeja a chance de ser má em ‘O outro lado do paraíso’: ‘Faltava essa oportunidade’

Era para Fernanda Rodrigues ter ficado em “O outro lado do paraíso” por dez capítulos. Tanto que a volta de Fabiana à trama, comunicada a ela pelo autor Walcyr Carrasco, foi uma surpresa para a atriz, que está amando ser odiada.

— Na minha cabeça, não tinha esse retorno, mas foi um sucesso, as pessoas adoraram. Elas me viram de um jeito diferente do que estão acostumadas. Em vez de causar estranhamento, causou uma alegria — acredita Fernanda.

Se Fabiana já era má sozinha, ao lado de Renato (Rafael Cardoso) a coisa ficou mais cruel. Os dois começaram a infernizar a vida de Clara (Bianca Bin) de modo perverso.

— Queríamos que esse casal tivesse uma química grande. Fabiana e Renato são interessados no dinheiro e isso motiva um pouco a paixão que sentem. Viram que juntos o poder deles duplica. Coitada da Clara (risos) — diverte-se a loura, cuja vilã vai insistir que a rival seja presa por roubo, alegando que ela retirou de sua casa três telas valiosas.

Aos 34 anos, 27 deles dedicados à carreira, Fernanda ainda não tinha sentido o doce sabor da maldade.

— Faltava essa oportunidade. No Brasil, existe muito preconceito em relação aos atores. Eu já pedi para fazer a gostosa e me olharam torto: “Eu fico gostosa, afinal sou atriz” — conta ela, que lembra de uma situação em “O Profeta”: — Fiz um papel cômico e as pessoas diziam: “Ela não é comediante”. E eu falava: “Mas eu sou atriz, me deixa que eu vou fazer bem”. E foi o máximo. A boa oportunidade de fazer a vilã veio agora. Tem a ver com a maturidade de me sentir mais confortável em relação à idade, bagagem de vida, mas tem a ver também com a chance que me deram.

‘Realmente é uma cobra’

Se depender de Fernanda, sua vilã não terá um final feliz.

— Como telespectadora, espero que ela se dê mal, porque realmente é uma cobra — diz a loura, que se diverte com o que tem ouvido do público: — Na rua, já estão me falando: “Olha a tesourada, hein?”.

Além da novela, Fernanda ainda toca o programa“Fazendo a festa”, no GNT, escreve livro sobre maternidade e está envolvida com o filme oriundo da peça “Tô grávida”. Ela também é mãe de Luiza, de 8 anos, e Bento, de 2, frutos de seu casamento com ator e diretor Raoni Carneiro, de 36:

— Estou me dividindo em mil para estar na vida deles, porque tento ser muito presente para os meus filhos. E está dando tudo certo.

EXTRA ONLINE

Enquete

Você concorda com a reforma da previdência?

*Enquete encerrada.
  • 3%
  • 24%
  • 74%