Caso PSC: Neto coloca panos quentes e articula para acalmar base - Eleições 2018 | Valter Vieira - Informação de qualidade
16 de agosto de 2018
MIN MAX
Envie fotos e vídeos
para nosso WhatsApp
75 99120-3503

Notícias

ELEIÇÕES 2018 - 08/08/2018

Caso PSC: Neto coloca panos quentes e articula para acalmar base

Caso PSC: Neto coloca panos quentes e articula para acalmar base

O princípio de crise instaurado pelo PSC na chapa capitaneada por José Ronaldo (DEM) ao governo baiano foi rapidamente debelado, mas deixou marcas e um tom de revolta nos aliados do prefeito de Salvador ACM Neto, principal articulador do grupo político.

Os socialistas cristãos teriam descumprido o acordo feito com a base de aderir ao “chapão” e optaram por formar uma “chapinha” com PTB, PPL e SD nas candidaturas a deputados estaduais e federais.

clima de revolta na principal chapa de oposição à reeleição de Rui Costa (PT) se intensificou desde a última semana, devido às divergências entre os partidos na composição das proporcionais – as siglas maiores, como DEM e PSDB, queriam o “chapão”, enquanto as menores preferiam “chapinhas”.

Contudo, segundo interlocutores ouvidos pelo bahia.ba, quem atuou para apagar o fogo e acalmar os ânimos de membros do PSDB e do DEM não foi Ronaldo, mas o presidente nacional do Democratas, que reuniu os envolvidos e colocou panos quentes na situação, ainda na tarde de segunda-feira (6).

No mesmo dia, à imprensa, Neto já dizia que a chapa estava mantida com a presença do candidato ao Senado Irmão Lázaro (PSC).

“O que importa é dar o melhor clima e ambiente de confiança para a campanha de José Ronaldo”, declarou o prefeito da capital.

Já com a situação parcialmente resolvida, na manhã da terça-feira (7), Ronaldo afirmou que não acreditava em boicote promovido por tucanos e democratas à candidatura de Lázaro.

“Acho que realmente houve uma insatisfação, isso é público, especialmente a questão do PSC e as pessoas reclamaram, mas com todas as arrumações que foram feitas, nós estamos entendendo que poderá ampliar até o número de deputados eleitos, tanto a Câmara Federal quanto a Assembleia Legislativa da Bahia. Boicote não. A gente vai trabalhar arduamente, o irmão Lázaro não tem nada a ver com isso, ele é uma pessoa que faz o seu papel como um homem público, novo na política, mas com certeza está fazendo com ética e respeito”, concluiu. BAHIA.BA

Enquete

Você concorda com a reforma da previdência?

*Enquete encerrada.
  • 3%
  • 24%
  • 74%