Cavalo colorido: Ibama considera “abuso” e adverte hípica - Brasil | Valter Vieira - Informação de qualidade
16 de agosto de 2018
MIN MAX
Envie fotos e vídeos
para nosso WhatsApp
75 99120-3503

Notícias

BRASIL - 03/08/2018

Cavalo colorido: Ibama considera “abuso” e adverte hípica

Cavalo colorido: Ibama considera “abuso” e adverte hípica

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) advertiu a Escola de Equitação da Sociedade Hípica de Brasília pela prática contra o cavalo Thor e a égua Branquinha, considerada um “abuso” pelo órgão. Ambos foram pintados em uma atividade recreativa durante colônia de férias no dia 23 de julho.

A advertência não acarretará nenhuma punição, mas exige que “a conduta delituosa” não se repita. Quando autuou a escola, o órgão ambiental solicitou o plano pedagógico da atividade. Não havia, no entanto, documento por escrito que a justificasse.

O projeto não existia e foi produzido após a fiscalização. Os responsáveis justificaram que, apesar de não terem formalizado a proposta em um documento consolidado por escrito, a atividade havia sido elaborada por uma pedagoga, com o aval do veterinário.

Na advertência do Ibama, a tese de maus-tratos foi afastada, especialmente pelo fato de o material utilizado não ser tóxico e pelo comportamento tranquilo demonstrado pelo animal no momento da pintura, além da avaliação de bem-estar constatada durante a vistoria in loco.

 

Ibama adverte Hípica por cavalo e égua pintados em atividade lúdica by Metropoles on Scribd

Leia a nota encaminhada pela Sociedade Hípica

A Escola de Equitação da Sociedade Hípica de Brasília informa que recebeu a advertência do Ibama e que tem 20 dias para entregar as demais documentações exigidas na conclusão preliminar do órgão.

Em nossos 41 anos de experiência e notoriedade no meio hípico nacional e internacional, reafirmamos o nosso compromisso de cuidado com todos os nossos animais, assim como nosso repúdio a qualquer indício de maus-tratos, e nos comprometemos a tomar todas as atitudes necessárias para que a lei seja cumprida e que o bem-estar dos animais seja preservado.

Denúncia
O caso ganhou repercussão após denúncia feita por Ana Paula Vasconcelos, membro da Comissão de Defesa dos Direitos dos Animais da Ordem dos Advogados do Brasil no Distrito Federal (OAB-DF), e foi revelado pelo Metrópoles.

Para a advogada, o animal não deveria ser tratado como um objeto. “Ele não é um quadro branco que você pode vir e pintar. Enquanto tentamos educar as crianças para que tenhamos uma sociedade mais consciente, que saiba respeitar todas as formas de vida, nos deparamos com uma coisa absurda dessas”, comentou.

Após o caso ganhar repercussão nacional e causar polêmica, a Escola de Equitação da Sociedade Hípica de Brasília divulgou um vídeo mostrando a “brincadeira”.

 

 METRÓPOLES

Enquete

Você concorda com a reforma da previdência?

*Enquete encerrada.
  • 3%
  • 24%
  • 74%