Três Poderes gastaram R$ 2 bilhões com passagens e diárias em 2017 - Brasil | Valter Vieira - Informação de qualidade
17 de outubro de 2018
MIN MAX
Envie fotos e vídeos
para nosso WhatsApp
75 99120-3503

Notícias

BRASIL - 12/06/2018

Três Poderes gastaram R$ 2 bilhões com passagens e diárias em 2017

Três Poderes gastaram R$ 2 bilhões com passagens e diárias em 2017
A luxuosa viagem à Ásia do ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, com uma comitiva de 11 pessoas gerou críticas entre especialistas em gastos públicos. Em reportagem publicada nesse domingo (10/6), o Metrópoles mostrou que a excursão da equipe custou R$ 279,7 mil, com estadia e passagens aéreas.

Só com hospedagem, a missão gerou gastos de US$ 54.057,89 (aproximadamente R$ 210 mil). Entre os hotéis da lista, havia um de sete estrelas, o Wanda Reign Xangai (foto em destaque).

“No momento em que o país vive um deficit fiscal de R$ 159 bilhões, qualquer contenção de gastos é desejável. Cabe às autoridades darem o exemplo aos servidores”, afirma o especialista em gastos públicos Gil Castello Branco, secretário-geral da organização Contas Abertas.

Em 2017, os três Poderes brasileiros gastaram mais de R$ 2 bilhões com bilhetes aéreos, locomoção e diárias. As informações estão no Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi) do Tesouro Nacional, ao qual a Contas Abertas tem acesso. “Esse é um gasto nada desprezível que se forma com pequenas viagens”, diz Castello Branco.

Por meio de sua assessoria de imprensa, o Ministério das Relações Exteriores (MRE) justificou a expedição. “O périplo por sete países da Ásia (China, Coreia do Sul, Indonésia, Japão, Singapura, Tailândia e Vietnã) visou explorar o enorme potencial inexplorado nas relações do Brasil com a região”, ressaltou o órgão.

Ainda segundo o Itamaraty, a missão “buscou recuperar o tempo perdido, colocando a Ásia no centro da política externa brasileira”. Para executar a tarefa oficial, a equipe ficou acomodada em estabelecimentos de cinco estrelas e no sete estrelas Wanda Reign Xangai, o primeiro da categoria na região. “Os hotéis são compatíveis com o nível de representação de uma visita ministerial”, justificou.

Avião à disposição
O grupo também dispôs de um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) por 23 dias, apesar de ter comprado passagens em linhas comerciais. Entre os passageiros da aeronave, estava a mulher do ministro, a jornalista Gisele Sayeg. “A participação da senhora Gisele Sayeg na viagem não gerou custo para o erário, e não há impedimento legal à sua participação neste caso”, afirmou o MRE em nota oficial.

O limite entre o que é essencial e o que é supérfluo é o bom senso. Analisar se uma viagem como essa dá resultados à altura do investimento é muito complicado"
Gil Castello Branco

Nas redes sociais, internautas criticaram gastos do governo brasileiro com a missão de Aloysio Nunes à Ásia.

G1

Veja a repercussão:

Crise? Chanceler e comitiva de 10 pessoas desfrutaram de hotéis de luxo na Ásia (tinha até 7 estrelas) por 23 dias, justamente no período em que os cidadãos comuns se matavam para abastecer o carro. Conheça a viagem nababesca que você bancou: https://www.metropoles.com/brasil/crise-chanceler-e-comitiva-desfrutaram-de-hoteis-de-luxo-por-23-dias 

@ItamaratyGovBr imagino que Aloysio 300tão vai resarcir os cofres públicos..

1See #LulaLivre!'s other Tweets

Crise? Chanceler e comitiva de 10 pessoas desfrutaram de hotéis de luxo na Ásia (tinha até 7 estrelas) por 23 dias, justamente no período em que os cidadãos comuns se matavam para abastecer o carro. Conheça a viagem nababesca que você bancou: https://www.metropoles.com/brasil/crise-chanceler-e-comitiva-desfrutaram-de-hoteis-de-luxo-por-23-dias 

Nao se preocupam com o pais. Só pensam em si proprios. Triste. A conta virá.

1See Odair Rodrigues's other Tweets

Crise? Chanceler e comitiva de 10 pessoas desfrutaram de hotéis de luxo na Ásia (tinha até 7 estrelas) por 23 dias, justamente no período em que os cidadãos comuns se matavam para abastecer o carro. Conheça a viagem nababesca que você bancou:

Enquete

Você concorda com a reforma da previdência?

*Enquete encerrada.
  • 3%
  • 24%
  • 74%