Réveillon em Noronha: Cristiane Brasil se hospedou em hotel da FAB - Brasil | Valter Vieira - Informação de qualidade
16 de janeiro de 2018
MIN MAX
Envie fotos e vídeos
para nosso WhatsApp
75 99120-3503

Notícias

BRASIL - 09/01/2018

Réveillon em Noronha: Cristiane Brasil se hospedou em hotel da FAB

Réveillon em Noronha: Cristiane Brasil se hospedou em hotel da FAB

Antes mesmo de ser indicada para o Ministério do Trabalho, a deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) conseguiu se divertir e descansar com um grupo de amigas próximas em Fernando de Noronha (PE), um dos arquipélagos mais paradisíacos do mundo. E com um detalhe: teve como anfitriã a Força Aérea Brasileira (FAB).

Cristiane ficou hospedada, durante o Réveillon, no hotel de trânsito de Fernando de Noronha, local reservado a autoridades como o presidente da República e militares. O pedido partiu da própria parlamentar, que procurava um lugar para desfrutar as férias.

Fotos publicadas por amigas em redes sociais mostram momentos de descontração durante a viagem. Inclusive, algumas fizeram registros na fachada do hotel, mantido com dinheiro público. No Instagram, os primeiros posts datam de 27 de dezembro, e o último, de 4 de janeiro.

Um dos destinos mais badalados pelas celebridades no último Réveillon, Fernando de Noronha foi o local escolhido, por exemplo, pelo casal Neymar e Bruna Marquezine. Se a deputada e as amigas escolhessem um pacote de Ano-Novo similar ao dos famosos, teriam de desembolsar R$ 30 mil apenas pela estadia.

Pela FAB, no entanto, o preço das estadias nos hotéis de trânsito sai muito mais em conta. Embora a Força não tenha divulgado, até a última atualização deste texto, o valor cobrado em Noronha, a efeito de comparação, diárias na hospedagem do Cindacta II em Curitiba variam entre R$ 25 e R$ 55, de acordo com o site da corporação. Segundo a página, as reservas têm de ser autorizadas pelo comandante.

Com as amigas
Em um dos retratos postados no Instagram, Cristiane Brasil aparece ao lado de advogada Flávia Bornier, irmã do também deputado federal Felipe Bornier (Pros-RJ). Elas ficaram no mesmo hotel. Segundo a assessoria de imprensa do deputado, Flávia ia para Fernando de Noronha com reserva em outro lugar.

No entanto, a convite de Cristiane Brasil, se hospedou no estabelecimento da FAB, pagando diária. A assessoria ainda afirmou que Felipe Bornier não tem qualquer participação ou interferência na viagem da irmã.

A Força Aérea confirmou ao Metrópoles que autorizou a hospedagem para Cristiane Brasil, mas o deslocamento ao arquipélago ficou por conta da deputada. “A parlamentar enviou solicitação ao Comando da Aeronáutica, e o pedido foi atendido, pois havia disponibilidade de vaga”, informou a corporação. No entanto, a FAB não disse se outras amigas da congressista também ficaram no hotel.

Especialista diz que regalia é espantosa
O fundador da ONG Contas Abertas, Gil Castelo Branco, estranha o fato do uso recreativo de um estabelecimento militar.

É preciso ficar muito claro quais autoridades do país têm o direito de ficar num hotel de natureza militar, que cobra valores módicos e ainda autoriza a presença de acompanhantes civis. O Ministério da Defesa tem que esclarecer isso imediatamente"
Gil Castelo Branco

Procurada pela reportagem, a deputada Cristiane Brasil disse que se manifestaria por meio da assessoria de imprensa. No entanto, até a última atualização desta matéria, a parlamentar não havia respondido aos questionamentos.

A remuneração mensal de um deputado federal ultrapassa R$ 33 mil, em valores brutos. No mês de dezembro, excepcionalmente, Cristiane Brasil e os outros parlamentares tiveram o contracheque mais robusto para as festas de fim de ano: a Câmara dos Deputados depositou uma gratificação natalina do valor de R$ 14.518,97.

 

Escolha conturbada para ministério
A notícia da indicação para o cargo de ministra do Trabalho foi recebida por Cristiane Brasil quando ela ainda desfrutava férias em Fernando de Noronha. Em 4 de janeiro, a nomeação foi publicada no Diário Oficial da União. A posse está marcada para esta terça-feira (9/1), no Palácio do Planalto.

O nome da parlamentar foi escolhido durante reunião entre o presidente Michel Temer (PMDB) e o pai de Cristiane, Roberto Jefferson, presidente nacional do PTB. Em maio de 2015, Jefferson foi autorizado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a cumprir, em regime aberto, o restante da pena de de 7 anos e 14 dias de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Ele havia siso preso em 2014, condenado por envolvimento no Mensalão.

No domingo (7), o Movimento dos Advogados Trabalhistas Independentes (Miti) ingressou com uma série de ações populares na Justiça Federal do Rio de Janeiro para tentar impedir a posse da nova ministra.

Na noite dessa segunda (8), o juiz Leonardo da Costa Couceiro, da 4ª Vara Federal de Niterói, acatou um dos pedidos e suspendeu a posse.

Condenação trabalhista
Entre os argumentos dos advogados, está o fato de a deputada ter sido condenada pela Justiça do Trabalho, em dois processos distintos, por não assinar a carteira de dois motoristas. “Se ela infringe as leis trabalhistas, não pode ser ministra do Trabalho”, explicou Carlos Alberto Patrício, defensor de um dos motoristas que processou Cristiane.

O advogado defende Leonardo Eugênio de Almeida Moreira, um dos dois empregados que processaram Cristiane por não terem a carteira assinada enquanto trabalhavam para ela. O acordo firmado em R$ 14 mil acabou saindo da conta de uma assessora parlamentar da futura ministra.

Na semana passada, o Sindicato dos Advogados do Rio de Janeiro já havia manifestado “indignação e repúdio” à nomeação de Cristiane Brasil para o Ministério do Trabalho. METRÓPOLES

Enquete

Você concorda com a reforma da previdência?

*Enquete encerrada.
  • 3%
  • 24%
  • 74%